Técnico(a) de Segurança no Trabalho

 

Este curso visa a formação de profissionais aptos a aplicar nas empresas os instrumentos, metodologias e técnicas específicas para o desenvolvimento de atividades de identificação e prevenção de riscos profissionais, com vista a garantir a segurança e saúde dos trabalhadores.

 

 

 

Ficas habilitado(a) a:

• Identificar perigos e riscos em diferentes locais de trabalho;
• Estudar acidentes de trabalho;
• Informar os trabalhadores e os empregadores sobre as atividades perigosas e as suas medidas de prevenção e controlo;
• Realizar avaliações de risco profissional;

• Trabalhar em equipa com outros profissionais na seleção de máquinas e outros equipamentos de trabalho;
•  Selecionar equipamentos de proteção individual (máscaras, luvas) em função da zona do corpo do trabalhador a proteger;
•  Utilizar equipamentos para medição do ruído, vibrações.

Podes trabalhar em:

• Industrias: de construção civil, alimentares, químicas, farmacêuticas;
• Empresas que prestam serviços de segurança no trabalho a outras empresas;
• Empresas de comércio de equipamentos de proteção individual e coletiva;
• Empresas instaladoras de equipamentos de segurança contra incêndios em edifícios;
• Serviços da administração pública, hospitais, câmaras municipais.

 

Este curso está disponível nos seguintes polos:

• Lisboa – Lumiar.

 

Plano do Curso

 

Sociocultural (1000h) 

Disciplinas: Português | Língua Estrangeira | Área de Integração | Educação Física | Tecnologias da Informação e Comunicação.

Científica (500h)

Disciplinas: Matemática | Física e Química.

Tecnológica (1100h)

Disciplinas: Segurança e Higiene no Trabalho | Ambiente e Métodos de Análise de Risco do Trabalho | Saúde Ocupacional e Ergonomia | Estudo e Organização do Trabalho.

Formação em Contexto de Trabalho (entre 600 e 840h).

Atividades/Projetos

Testemunhos

margarida2“Entrei na EPGE com o intuito de terminar o secundário, uma vez que não o tinha conseguido fazer no ensino regular devido à matemática.

Julguei que a escola tinha um certo tipo de frequência que na realidade não tinha. Fiquei surpreendida com as pessoas que encontrei: desde professores a funcionários, e a colegas.

Os professores foram quem mais me surpreendeu. Aqui são todos muito disponíveis. Grande parte deles acabam por se “envolver” nas histórias de vida e nas dificuldades dos alunos, e disponibilizam muito do seu tempo para ajudar esses alunos. O convívio entre alunos e professores é mais informal do que nas restantes escolas, mas de forma positiva.

Foi realmente uma surpresa. Uma boa surpresa. E foram três anos onde aprendi bastante, até porque as aulas não são só teoria e os exemplos não são apenas teóricos. Existem experiências reais por detrás daquilo que nos é transmitido, e é isso que marca a diferença.”

Margarida Estevão, Turma 370 THSTA

Entidades Parceiras